Bem-estar e Lifestyle Lifestyle

O meu ritual matinal em 2018 – e 5 dicas para implementares o teu

Ritual matinal 2018

 

Já falei aqui e aqui sobre rituais matinais. Como continuo a acreditar que eles são mesmo importantes, hoje venho falar um bocadinho do meu ritual matinal do momento e dar-vos umas dicas para implementarem o vosso próprio ritual.

 

A importância de um ritual matinal

Como já disse também em momentos anteriores, ter um ritual matinal consistente pode trazer vários benefícios.

 

Dá-te tempo para ti próprio

Cuidar de si e do seu bem-estar é algo que muitas pessoas descuram. Começam o dia a pensar nos outros, naquilo que têm de fazer e esquecem que, logicamente, o seu bem-estar tem de começar por si próprios e que para conseguirem ter bons resultados e serem produtivos, têm de tratar de si primeiro.

 

Dá-te uma sensação de normalidade

Ao começares os teus dias sempre (aproximadamente) da mesma forma, vais começar a ter uma sensação de normalidade, e quando isso acontece vais automaticamente sentir que tudo está bem. Tens algo que é uma constante na tua vida e isso serve como âncora e prepara-te para teres um dia produtivo.

 

Evita que tenhas de tomar decisões logo de manhã

Como já deves saber, a nossa capacidade para tomar decisões é limitada e vai diminuindo ao longo do dia. É por isso que estabelecer hábitos bem enraizados é muito importante, já que evita decisões no momento e nos permite conservar essa capacidade por mais tempo, para que sejamos capazes de tomar decisões acertadas mais vezes. Se os primeiros momentos da tua manhã já estiverem pré-determinados, logo aí tens menos um par de decisões que tens de tomar, libertando a tua capacidade para outras decisões que podem ser bem mais importantes.

 

Dá-te uma oportunidade para fazeres o que é realmente importante para ti

De certeza que há algo que gostas de fazer e que é importante para te sentires bem ao máximo. Seja meditar, ler um livro, fazer exercício, arte ou simplesmente tomar um pequeno almoço mais demorado. Quantas vezes não acordas à pressa, em cima da hora para sair de casa, já a pensar no trabalho que tens para fazer, e acabas para deixar essa coisa importante para o final do dia ou mesmo para outro dia? O problema é que ao final do dia, muitas vezes, estás já tão cansado que não consegues fazer nada de jeito, e no dia seguinte o mesmo cenário repete-se, acabando por nunca haver tempo para fazeres o que queres com calma. Um ritual matinal estruturado é a melhor forma de incorporares essa atividade no teu dia, sem estares constantemente a adiar.

 

Há mais vantagens e com certeza que cada um encontrará as suas quando experimentar fazer isto de forma consistente. Estas são as mais importantes para mim e as que penso que podem trazer mais benefícios para ti.

 

O meu ritual matinal em 2018

Já tive rituais matinais muito complexos (como podem ver por aqui) e outros muito simples. Neste momento, e porque a minha palavra de 2018 é “Equilíbrio”, o meu ritual matinal é bastante simples mas, ainda assim, demorado. Por um lado, preciso mesmo de um ritual consistente para me sentir centrada. Por outro lado, não quero nada de muito complicado e que provoque mais stress do que benefícios. Por isso, o meu ritual do momento inclui apenas 4 itens.

 

1 – Hidratação

Acaba por ser sempre indispensável. A primeira coisa que faço quando acordo é beber um grande copo de água. Leva apenas 2 minutos e é essencial após cerca de oito horas sem ingerir líquidos.

 

2 – Meditação

Logo depois, invariavelmente, sento-me para meditar, normalmente entre 10 e 15 minutos. Utilizo uma das muitas apps que existem com meditações guiadas, neste caso a Calm. A Calm é uma app paga (após os primeiros dias), mas gosto muito dela pois tem uma variedade enorme de meditações guiadas, incluindo meditações light (ou pouco guiadas), exercícios de respiração, para além de ter música para aumentar a concentração e ainda histórias para dormir. E por apenas 3€ por mês, estou a achar um investimento muito útil.

(no entanto há muitas apps gratuitas se preferirem, e até meditações guiadas no Youtube; no ebook que lancei em dezembro, recomendo as da Inês Pimentel, que tem algumas meditações no seu canal, Be Natural with Inês)

A app ainda regista o número de dias seguidos em que o utilizador meditou e o meu objetivo para este ano é chegar a 31 de dezembro com uma corrente de 365 dias de meditação. Não apenas porque sim, mas porque sinto mesmo os efeitos positivos da meditação e não há qualquer desculpa para não o fazer, já que são precisos apenas 5 ou 10 minutos. Como diz o Tony Robbins, se não tens 10 minutos para ti, não tens vida!

 

3 – Journaling

Já há muito tempo que a escrita livre faz parte do meu ritual matinal e já não sou capaz de dispensar este hábito. Logo depois da meditação, vou preparar o meu primeiro café do dia e sento-me no sofá da sala com o meu caderno (e agora no inverno, com uma manta sobre as pernas). Incluídos no meu hábito de journaling, estão os seguintes aspetos:

– Gratidão
– Escrita livre
Daily Stoic Journal
– Afirmações

Todos são importantes, mas principalmente a escrita livre ajuda-me a despejar todas as minhas preocupações para o caderno e a alinhavar ideias que andam difusas na minha cabeça.

 

4 – Movimento

A última componente do meu ritual é uma variação de exercício físico, que varia entre:

– caminhada
– yoga
– ginásio

Na verdade, nem sempre esta componente vem logo a seguir às anteriores, principalmente nos dias em que fico a trabalhar em casa. Por vezes gosto de ler um pouco, ou então começar a trabalhar por umas horas e só depois fazer esta componente quando sinto necessidade de uma pausa, normalmente por volta da hora do almoço.

Também é verdade que em alguns dias incluo duas destas variações de exercício físico, em qualquer combinação possível. Por exemplo, por vezes termino o ritual matinal com uma aula de yoga por youtube e depois, a meio da tarde, vou fazer uma caminhada ou vou ao ginásio à hora do almoço. Outra variação possível é uma ida ao ginásio à hora do almoço e depois uma caminhada ao final da tarde. É mais quando trabalho fora de casa que me limito a apenas um tipo de exercício, normalmente o yoga pela manhã, ou a caminhada ao final do dia.

 

Para além disto, gosto de tirar cerca de meia hora para ler, apesar de nem sempre conseguir, daí não incluir essa componente no meu ritual “oficial”, digamos assim. Mas só para mostrar que isto não tem de ser uma coisa totalmente rígida e que pode funcionar de formas diferentes em dias diferentes.

 

Um último aspeto muito importante deste ritual, é não consultar email nem redes sociais na primeira hora do dia. O risco de isso resultar imediatamente em algo que tenho de fazer e provocar desconcentração não é aceitável para mim. Apesar de usar o telemóvel para meditar, desligo o wi-fi antes de ir dormir, por isso não tenho notificações novas quando acordo. Assim, garanto que só vou receber informação do mundo exterior quando EU decidir voltar a ligar a rede.

 

5 dicas para implementares o teu ritual matinal

Acredito que todos nós podemos fazer um ritual matinal funcionar para nós, e deixo aqui as minhas principais dicas para que também tu o consigas.

 

1 – Faz o que funciona para ti

Não estejas preso aos rituais dos outros – não, nem mesmo ao meu. A única forma de manteres este hábito de forma consistente ao longo do tempo é fazeres o que funciona para ti. Nenhum aspeto de um ritual matinal é obrigatório e o céu é o limite em relação às coisas que podes incluir no teu. Sê original e inclui coisas de que realmente gostas. Só assim este processo te vai fazer-te sentir bem.

 

2 – Experimenta muitas coisas

No seguimento do ponto anterior, a única forma de chegares ao que funciona para ti é por tentativa e erro. Vai experimentando muitas coisas diferentes. Não tenhas, logo à partida, uma ideia pré-definida daquilo que o teu ritual deve ser. Vai alternando entre diferentes tipos de atividades até encontrares aqueles que realmente te fazem sentir no teu melhor e aposta nesses.

 

3 – Não fiques demasiado preso ao teu ritual matinal

… ele vai mudar com o tempo. Mesmo depois de encontrares algo que funciona para ti, mantém-te aberto a diferentes possibilidades e continua a testar diferentes alternativas. Há sempre espaço para melhorar e nunca sabes se a coisa seguinte que vais testar é que vai realmente fazer a diferença para ti. Além disso, nós próprios estamos sempre a mudar, por isso aquilo que funciona hoje, poderá deixar de funcionar amanhã. Fazer testes constantes é a única forma de isto ir funcionando para sempre.

 

4 – Sê disciplinado

Só vais sentir efeitos se mantiveres a coisa ongoing consistentemente por uns tempos. Principalmente ao início, terás mesmo de fazer um esforço para mudar o hábito automático que possivelmente tens de começar logo o dia de forma acelerada, e apenas mantendo a consistência nos primeiros tempos é que isto se tornará realmente um hábito. Nada de fazer snooze no despertador nem de pensar que “hoje não há tempo”. Se te preparares com antecedência e realmente te decidires a fazê-lo e considerares isto como uma prioridade, haverá sempre tempo.

 

5 – Relaxa

Por outro lado, não te martirizes se de vez em quando não conseguires fazer o que tinhas estabelecido. Mais uma vez, será ótimo se, pelo menos no primeiro mês, conseguires manter a consistência. Mas se falhares um dia ou outro também não há de vir mal nenhum ao mundo e não deves considerar isso como um falhanço. Em vez disso, experimenta analisar a situação, não numa perspetiva de crítica mas numa de aumentar o teu conhecimento, e perceber o que não funcionou nesse dia em que não conseguiste manter o hábito, de forma a conseguires corrigir da próxima vez. Vê isto como um processo de aprendizagem (aliás, tudo na vida deveria ser visto dessa forma) e estuda-te a ti próprio, para perceberes o que funciona melhor contigo.

 

 

E vocês, já implementaram um ritual matinal? Já tentaram e não tiveram sucesso? Acham que estas dicas podem ajudar-vos? Partilhem nos comentários os vossos rituais, para que todos possamos conhecer mais possibilidades e ter ideias novas para testarmos nos nossos próprios rituais!

You Might Also Like

7 Comments

  • Reply
    Andreia Pereira
    February 1, 2018 at 1:22 pm

    Já tive o de passear o meu Baco todos os dias de manhã 10 minutos só nossos. Também uma altura houve em que preparava os meus pequenos-almoços de forma a ficarem bonitos, saborosos, todos os dias diferentes e fotografava para o meu instagram. Agora, não sei que volta dei às minhas manhãs, que acordo à mesma hora, faço as rotinas todas que tenho de fazer (higiene, vestir, preparar a lancheira e deixar a cama feita) que não me dá tempo nem para o passear e o pequeno-almoço é a despachar…

    • Reply
      Filipa Maia
      February 1, 2018 at 1:27 pm

      Andreia, tenho alturas em que também me acontece isso. Soluções possíveis: ir para a cama meia hora mais cedo (não tem de ser necessariamente para acordar mais cedo, mas para acordar com mais energia e conseguir fazer mais e melhor) ou deixar o máximo adiantado na noite anterior para gastar menos tempo de manhã.
      E nota para mim própria: preciso de um cão! 🙂

  • Reply
    Helena Primeira
    February 2, 2018 at 12:40 am

    Gostei do post, até porque me identifico bastante com muito que aqui escreveste 🙂
    Sem dúvida que termos um tempinho para nós e fazermos meditação logo pela manhã ou até mesmo uma actividade física faz toda a diferença para o resto do nosso dia.

    XoXo
    Helena Primeira
    Helena Primeira Youtube
    Primeira Panos

    • Reply
      Filipa Maia
      February 3, 2018 at 8:27 pm

      Obrigada, Helena, ainda bem que gostaste! 🙂 Sim, é mesmo importante e a importância da meditação devia ser ensinada nas escolas desde muito cedo 😉
      Beijinho

  • Reply
    Andreia Pereira
    February 2, 2018 at 10:59 am

    Já faço isso tudo Filipa, aliás, eu acordo 1h35 minutos antes de sair de casa, tenho mais do que tempo, deito-me a horas de dormir 8 horas todas as noites…mas tenho a mania das arrumações de manhã ponho demasiadas tarefas a mim própria (mesmo deixando tudo minimamente organizado na noite anterior). tenho de deixar mais vezes a cama por fazer 😉 é a melhor decisão que podes tomar, não há amor como este ❤

  • Reply
    vaniafromlollytaste
    February 14, 2018 at 6:11 pm

    Sabes que adoroooo rituais matinais 🙂 Para mim é parte fundamental de manter a minha sanidade mental, acordar, beber a minha água com limão, alongar e meditar e ir treinar para a praia ou nadar para a piscina. É absolutamente terapeutico começar o dia assim e sinto que sou efectivamente muito mais produtiva quando estou com a minha rotina em dia do que quando me deixo agarrar à preguiça. gostei muito deste post 🙂

    beijo grande

    • Reply
      Filipa Maia
      February 14, 2018 at 6:43 pm

      Claro que sei! Os teus treinos e pequenos almoços famosos são prova disso mesmo 🙂 Ainda bem que gostaste! Beijo cheio de saudades*

Leave a Reply

%d bloggers like this: