Bem-estar Bem-estar e Lifestyle

10 Rituais diários de bem-estar

Rituais diários

 

Já falei de rituais matinais duas vezes no blog, aqui e aqui. Desta vez venho falar dos pequenos rituais diários que podemos (e devemos) ter, mesmo fora do ritual matinal, e que nos ajudam a manter o equilíbrio. Posso falar por mim, que quando passo algum tempo sem fazer alguns destes rituais começo, de imediato, a sentir que algo não está bem comigo.

 

A maior parte destes rituais são tão pequenos mas são tão importantes para uma mente saudável. São items que, lá está, muitas vezes surgem listados em artigos que sugerem que tenhamos um ritual matinal consistente, precisamente porque são aqueles básicos para os quais devíamos ter sempre tempo.

 

Eu listo aqui 10 mas não sou apologista que os façamos a todos diariamente. Aliás, penso que se impusesse essa obrigatoriedade na minha vida ia acabar por dar em louca com tantos rituais, e os efeitos negativos acabariam por se sobrepor aos positivos. Acho que tem de haver um equilíbrio e que devemos ter sempre tempo para fazer dois ou três. De resto, se houver tempo para mais tanto melhor. Mas fazer os dez todos os dias e por obrigação seria demasiado.

 

A minha sugestão é que escolham dois ou três – ou mesmo quatro, dependendo da vossa disponibilidade – que se comprometem a fazer diariamente. Estes deverão ser os mais importantes para vocês, aqueles que mais bem-estar vos proporcionam. Depois, se conseguirem e conforme os vossos dias, tentem fazer mais um ou dois da lista.

 

Para quem acha que nem tem tempo para fazer um ou dois, relembro uma citação já bem famosa do Tony Robbins:

 

If you don’t have 10 minutes, you don’t have a life.

 

Se não tens 10 minutos, não tens vida. Se não tens apenas alguns minutos todos os dias para cuidares de ti, então algo de muito errado se deve passar.

 

1 – Medita

Há inúmeros benefícios para a saúde que estão associados à meditação, desde o seu efeito anti-stress até outros mais fisiológicos, como o reforço do sistema imunitário e a diminuição da pressão arterial. A mim, a meditação ajuda-me a concentrar-me melhor, a sentir-me mais calma e estimula a minha criatividade. Para quem diz que não consegue meditar porque não consegue parar de pensar, isso não é desculpa uma vez que o intuito não é deixar de pensar, mas focar a atenção em algo específico a prestar atenção à tendência natural dos nossos pensamentos. Para quem sente mais dificuldades, nada melhor do que instalar uma app (há várias) ou procurar um vídeo no Youtube e fazer uma meditação guiada. Comecem com uma curta, apenas 5 minutos são suficientes para quem não está ainda habituado. Com a prática podem ir aumentando o tempo.

 

2 – Estabelece uma prática de gratidão

Esta prática é muito simples e consiste apenas em notar algumas coisas pelas quais nos sentimos agradecidos. Os benefícios associados a este prática e comprovados cientificamente são vários, e incluem um aumento de emoções positivas, um melhor sono, uma expressão maior de compaixão, e até um sistema imunitário mais forte. Não precisa de ser nada muito complexo, apenas deves pensar em (e, de preferência, escrever) duas ou três coisas pelas quais sentes gratidão. Não devem ser apenas coisas grandes, como “sinto-me grata pela minha família e pelo meu emprego”, mas também coisas mais pequenas e do dia a dia, como “sinto-me grata pelo dia de sol que está hoje ou pelos 10 minutos que tive para ler antes de jantar.” Podes também incluir algumas coisas que normalmente tomamos como garantidas mas que são, na verdade, maravilhosas. Por exemplo, “hoje sinto-me grata por ter um corpo que me permite experienciar o mundo de uma forma ativa”, ou “sinto-me grata por viver num país onde não há guerra.”

 

3 – Pratica journaling / escrita livre

Este é mesmo importante para mim, apercebo-me agora disso. Se já me acompanham, sabem que tenho este hábito, mas vou confessar que ultimamente não o tenho feito. No entanto, há uns dias aconteceu uma coisa interessante. Pus-me a ler uns documentos antigos onde fazia a minha escrita livre, e de repente deparei-me com o que escrevi nos primeiros dias de abril e consegui, através da minha escrita livre dessa altura, perceber exatamente quando nasceu a primeira semente da minha vontade de fazer um sabático. Foi muito interessante ver a progressão da minha vontade, o meu raciocínio inicial e como tudo foi evoluindo dentro da minha cabeça. Vejo hoje que é extremamente valioso ter este registo dos meus pensamentos. E foi curioso perceber que passaram menos de 3 meses desde a primeira vez em que pensei seriamente num sabático até ao dia em que tomei uma decisão definitiva. E por isto mesmo, vou voltar a fazer um esforço para escrever livremente todos os dias assim que acordar. É algo simples e que pode demorar apenas 5 minutos e está a mostrar-se muito útil.

 

4 – Mexe o teu corpo

Nem que seja apenas uma caminhada, movimentar o corpo é uma das melhores coisas que podemos fazer. Os nossos corpos não foram feitos para estarem 8 horas sentados à secretária, mais 2 ou 3 horas sentados a comer, 1 ou 2 horas sentados a conduzir, e ao fim do dia ainda nos vamos sentar no sofá a ver televisão. É importante contraria isto e uma caminhada de meia hora todos os dias pode fazer maravilhas pela nossa saúde e bem-estar.

 

5 – Faz algo que te dê prazer

Algo simples que te faça sentir bem. Este algo só tem de fazer sentido para ti. Para mim, por exemplo, é a chávena de café logo pela manhã. É uma das coisas que me dá mais prazer e que me faz sentir feliz. Procura algo que te faça sentir bem, que te dê aquele momento de satisfação todos os dias.

 

6 – Lê

Para mim, ler é mais uma forma de meditação. Isto porque quando estou a ler, consigo desligar-me completamente da minha vida. Quando estou a ler não tenho problemas nem preocupações, salvo raras exceções de situações mais graves. Mas no dia-a-dia, pegar num livro é o suficiente para mergulhar num outro mundo e limpar a mente dos acontecimentos desse dia. Por isso mesmo, ajuda-me muito a adormecer com tranquilidade.

 

7 – Pratica visualização

Já falei algumas vezes sobre isto aqui no blog, mas acho que ainda não consegui passar o quão importante é a visualização para atingirmos os nossos objetivos. Sabiam que a maior parte dos atletas de alta competição costumam visualizar-se a vencer as provas antes de as realizarem? Numa perspetiva de bem-estar, visualizar-te a atingir os teus objetivos vai provocar em ti uma sensação de realização, para além de ser uma fonte de motivação para depois agires sobre aquele ojetivo. Podes incluir esta prática na tua rotina de meditação. O que eu faço, por vezes, é uma meditação mais tradicional de manhã (mindfulness e exercícios de respiração) e uma meditação com exercício de visualização à noite.

 

8 – Dança

Para além do movimento ajudar a queimar calorias, exercitar o sistema cardio-vascular e estimular os sistemas sensoriais e motores do cérebro, a música ainda estimula o centro de recompensa cerebral, levando à libertação de dopamina e a uma sensação de bem-estar, que é exatamente o que se está a falar aqui. Por isso, sempre que puderes, dança como se ninguém estivesse a ver – ou mesmo quando ninguém estiver a ver. Sem limitações, sem restrições, só porque sim, só porque te vai fazer bem. Aposto que é algo que podias fazer agora. Porque não começas já, antes mesmo de acabares este artigo? Força, vai!

 

9 – Dorme bem e o suficiente

Dormir é uma das coisas mais importantes que deves fazer todos os dias. É o ponto mais importante desta lista, visto que é o único que constitui uma necessidade fisiológica básica. Decidi incluí-lo porque há muitas pessoas que não se apercebem da sua importância e não dão a devida prioridade ao sono. É quando dormimos que recuperamos. Dormir pouco afeta o teu metabolismo, o teu sistema imunitário e a tua saúde mental, podendo, no limite, levar à depressão. Por isso, não deixes de dar a devida atenção ao sono. Tenta desligar todos os monitores (televisão, computador e telemóvel) algum tempo antes de te deitares e diminui as luzes que tens ligadas em casa, para que o teu organismo se comece e adaptar à noite e a perceber que é hora de dormir. Se ajudar, tenta implementar algum ritual relaxante que associes à hora de dormir, como beber um chá ou colocar música que te relaxe. Ao fim de algum tempo, o teu corpo deverá começar a habituar-se que uma coisa leva à outra e mais facilmente vais adormecer.

 

10 – Inspira-te

Rodeia-te de pessoas, de conteúdos, de informação que te inspire. Seja o que for, seja quem for que te faz sentir bem e acreditar em ti próprio. Qualquer que seja o tipo de conteúdo que mais mexe contigo, não importa. Só importa que haja fontes de inspiração e de motivação na tua vida. Livros, podcasts, bloggers, canais do youtube, estas são algumas das minhas fontes de inspiração (um dia posso ser um pouco mais específica, mas se o fizer, será um post muito longo!). Procura o que traz significado para ti, o que vibra na mesma frequência que tu, aquilo com que sentes uma conexão que nem sabes bem explicar. São essas as fontes que te fazem sentir vivo.

 

 

Mais uma vez, chamo-lhes rituais diários mas fazer estas 10 coisas todos os dias seria uma loucura. Nem sequer o tentes! Mas escolher as mais significativas para ti e depois executar, não deverá ser muito difícil. É uma questão de fazer algum planeamento e incorporá-las no teu dia-a-dia.

 

E para ajudar neste planeamento, criei uma checklist muito básica que podes preencher de acordo com as tuas preferências. Há duas versões: uma mais colorida e que podes preencher diretamente no computador, e outra mais printer-friendly (aka, com menos cores) e que podes imprimir e preencher à mão. Quando a preencheres, tenta especificar minimamente a que horas pretendes implementar cada ritual. O ideal seria até bloqueares logo algum tempo no teu calendário para não deixares mesmo de cuidar de ti todos os dias.

 

Basta introduzires o teu e-mail aqui em baixo e vais receber a checklist na tua caixa do correio (estarás também a subscrever a newsletter):

 



 

Depois conta-me quais os rituais que implementaste e como te fizeram sentir.

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Marta Moura
    November 8, 2017 at 10:17 am

    Bem, leio todos os dias e durmo bastante bem (embora nem sempre tanto quanto gostaria), já é um princípio! 🙂

    • Reply
      Filipa Maia
      November 8, 2017 at 11:05 am

      Já é muito bom, sim senhora! 😉 Mas podes sempre pensar em incorporar mais um ou dois no teu dia a dia.

Leave a Reply

%d bloggers like this: