Lifestyle Lifestyle e Viagens

Partilhar inspiração

Hoje queria apresentar-vos dois canais de Youtube que são, para mim, inspiradores.

 

Apresento-vos primeiro a Raya:

 

 

Eu não conheço a Raya, apenas o seu canal no Youtube, mas acho que ia gostar de a conhecer pessoalmente. A primeira vez que me deparei com um vídeo dela foi muito recentemente, quando estava a preparar-me para uma viagem de mochila às costas e pesquisei no Youtube sobre viajar apenas com uma mochila e o que levar lá dentro. O vídeo dela estava entre os cinco ou seis que vi na altura, mas o canal dela foi o único que subscrevi de imediato. Comecei a vê-la com regularidade e a admirá-la imenso.

 

Apresento-vos agora o Louis:

 

 

Para mim o Louis é o namorado da Raya. Apesar de o canal dele ser bem mais famoso e mais antigo do que o dela e do que a relação dos dois, foi através da Raya que cheguei até ao canal dele e, na verdade, até gosto mais dos vídeos dela. Mas o percurso dele também é inspirador.

 

Os dois vivem a viajar (nem sempre juntos). Fazem vlogs das suas viagens – o Louis faz vlogs todos os dias, a Raya mais de vez em quando. Se virem os vídeos deles, vão reparar que já estiveram em sítios indescritíveis e, acredito que em grande parte graças a patrocínios, já tiveram experiências invejáveis. Eu admiro-os e invejo-os. Porque não há nada melhor do que viajar e eles vivem disso.

 

Cada vez há mais pessoas que viajam por períodos longos de tempo, seja porque fazem disso vida ou porque tiram períodos sabáticos. Na minha última viagem à Ásia (da qual vou falar brevemente) conheci algumas pessoas que estavam a fazer isso mesmo e ficava sempre de boca aberta com as suas histórias. Tantas vezes penso: será que eu própria teria coragem para o fazer? Quem sabe…

 

Para além dos vídeos das suas viagens, a Raya faz também alguns vídeos motivacionais e de estilo de vida. Neste vídeo, por exemplo, ela explica como começou esta vida de viajante. E este vídeo não é apenas sobre a decisão de viajar, mas sobre a decisão do que fazer com a nossa vida. Quando vi este vídeo ele deixou-me a pensar. E inspirou-me. A ter a mente mais aberta, a aceitar que não precisamos de ter uma vida “convencional”, se é que isso ainda existe. Que não precisamos de tomar como garantido nem como “para sempre” aquilo que escolhemos para a nossa vida.

 

Existem hoje profissões que não existiam há 15 anos. Nesse altura estava eu a escolher o que queria fazer para o resto da vida, e entretanto o mundo mudou provavelmente mais do que nos cem anos anteriores. Assim sendo, porque motivo aquilo que eu escolhi fazer há 15 anos tem de ser aquilo que vou fazer para o resto da vida?

 

A resposta? Não tem!

 

Mente aberta, auto-conhecimento e vontade de trabalhar, é só o que é preciso. E saber que vamos sempre a tempo de mudar de vida.

 

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply

    %d bloggers like this: