Outros

Estou sozinha outra vez

E pronto, estou sozinha outra vez. Quando pensei que já lá iam os tempos de viver sem ti, que agora era para sempre, que não nos voltaríamos a separar, tu voltas a ir embora e eu volto a ficar sozinha. E tenho a casa toda só para mim e é tão bom, mas ao mesmo tempo é tão mau. Tão solitário. E tenho muito mais tempo para fazer o que me apetece e tantas coisas que me apetece fazer, e no entanto, parece que fico paralisada e não me apetece fazer nada. Faço planos na minha cabeça, vou ler e escrever e passear e organizar a casa e depois acabo por ficar a tarde toda no sofá em frente ao computador, a perder horas no facebook e no youtube. E vou para a cama e não estás lá e posso rebolar e ocupar o espaço todo, mas continuo no meu canto porque o teu lugar ainda é o teu lugar e afinal o candeeiro está do meu lado. E acordo de manhã e posso usar a casa de banho sem me preocupar com os teus horários, demorar o tempo que eu quiser, estar à vontade. E quando chego a casa à noite e me apetece contar o meu dia e saber coisas do teu dia, tu não estás lá para conversar. Não estás nos dias em que estarias de mau humor e nem sequer olharias para mim, nem nos dias em que estarias alegre e entusiasmado e em que me contarias tudo o que se passou no trabalho e com os colegas e no ginásio. Não estás e nem sequer te posso ligar porque sei que não vais atender. E posso ser desarrumada como sou, sem tu te chateares, apesar de não me apetecer e de querer ao máximo manter tudo organizado. Posso pôr a música em altos berros sem tu reclamares que já não se faz música como antigamente, e dançar pela casa sem tu ficares a olhar para mim enquanto reviras os olhos. E se me apetecer ficar acordada até tarde, apesar de saber que não devo, tu não estás lá para me dar na cabeça e obrigar a ir para cama porque “preciso de dormir”. Mas nada disso compensa o facto de que não estás lá. Não estás lá para me chatear, nem para me dar na cabeça, nem para me revirares os olhos, nem para me abraçares. E eu sinto a tua falta. Pensei que não ia sentir mas sinto. Mais do que queria.

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply

    %d bloggers like this: