#51/100 – O poder de saber aquilo que realmente quero

#100palavraspordia

 

Estou sozinha em casa. Pego num caderno e numa caneta. Tenho andado a pensar tanto nisto que sei que tenho de o escrever, preciso de o tirar da minha cabeça e guardar em papel, para conseguir ver as coisas com clareza. Escrevo o título no topo da página: Aquilo que realmente quero.

 

Começo a fazer uma lista. Com grande facilidade, saem da minha cabeça oito itens, praticamente por ordem de prioridade, tirando uma única exceção que já está implícita na minha vida e é apenas para manter (o meu amor e a minha família). Os outros sete itens constituem coisas que não sabia que queria até muito recentemente, mas que foram começando a formar-se dentro de mim à medida que me fui libertando da mais variada espécie de condicionamentos. Algumas são simples, outras vão dar muito trabalho. Não importa, todas elas são possíveis.

 

E é tão bom ter esta lista. É tão bom aperceber-me que sei exatamente o que quero para mim. Daqui a uns tempos posso já não querer nada disto, é possível, estamos sempre a mudar, e eu já mudei o suficiente para saber que também aquilo que quero agora pode ainda mudar. Mas hoje é isto que quero e é para isto que vou trabalhar. É tão bom ganhar esta tão bela claridade que surge na simplicidade de uma lista. Uma lista honesta, talvez a mais honesta que alguma vez já fiz. A melhor parte? É que com esta lista à minha frente torna-se tão mais fácil identificar cada passo que tenho de dar para conseguir concretizar cada um destes sete pontos (e manter o oitavo). Tão claro como a água mais límpida de uma qualquer praia tropical.

 

Agora resta apenas trabalhar, todos os dias e com a atitude de quem sabe que vai concretizar cada um destes pontos. Um dia de cada vez, colocando um pé à frente do outro e, quem sabe, dando mesmo um salto de vez em quando, mesmo sem conseguir ver onde se vai aterrar. Porque correr riscos também faz parte.

 

E ser feliz. Não só à chegada, mas durante todo o caminho, desde o primeiro momento.

 

Vamos a isto.

 

claridade

(denise hoffmeister)

 

(Podem ver aqui como este desafio começou)

4 Replies to “#51/100 – O poder de saber aquilo que realmente quero”

  1. Colocar no papel o que queremos é um exercício excelente, ajuda a criar um foco. Mais, eu acredito que escrever resolve muitas das nossas dúvidas existenciais, dá-lhes perspectiva. bjs

    1. É mesmo, Natália. É conseguir passar tudo da confusão da nossa cabeça para a ordem de uma folha de papel. É uma ótima sensação =)

  2. Olaaaaa 🙂
    Escrever liberta a alma 😉
    Beijinhos

    https://devaneiosdemissl.wordpress.com/

    1. Mesmo!
      Beijinho 🙂

Leave a Reply