#100palavraspordia

#46/100 – Como reconhecer o ponto de fratura?

#100palavraspordia

 

Como é que pudemos saber se estamos a ser demasiado exigentes connosco próprios?

 

Eu gosto de me desafiar a mim própria. Normalmente, quando digo a mim própria que vou fazer algo, seja atingir um determinado objetivo até ao dia X ou fazer algo todos os dias durante X dias, é o suficiente para ter a certeza que o vou cumprir. Penso que vem de um forte sentido de compromisso comigo própria mas também daquele medo de falhar. Porque mesmo que seja um compromisso que apenas assumi comigo própria, saber que não o fiz representa para mim um fracasso. Mesmo que mais ninguém saiba e que seja um fracasso só perante eu mesma.

 

Como eu sei que este tipo de compromissos é bastante eficaz, acabo por fazê-lo com frequência. Seja escrever um post no blog com pelo menos 100 palavras durante 100 dias – enquanto também tento manter outros posts interessantes e mais longos no blog, – escrever um livro inteiro em apenas 70 dias, ler X livros em poucos meses, voltar a treinar pelo menos duas vezes por semana, fazer uma pós-graduação (e mais uns cursos online pelo meio), ou comer melhor, fazer mais caminhadas, deitar-me mais cedo, ser mais consistente na meditação e na organização da casa. São tudo coisas com que me comprometo. Sem esquecer que também me comprometi há uns anos com ter um emprego a tempo inteiro.

 

Pensando agora bem nisto, desde que este blog existe que alguns destes compromissos deixaram de ser apenas comigo própria, mas isso agora não interessa nada.

 

A minha pergunta é: quando é que isto tudo se torna demasiado? Não sei. Sinceramente, acho que ainda não estou lá, mas acho que também já não estou muito longe. Como alguém já me disse uma vez, “toughen up, buttercup!” Tudo se faz.

 

P.S. Se vieram com esperança de encontrar uma resposta à pergunta do título do post, lamento mas eu própria também não a conheço. Se a encontrar, podem ficar descansados que partilho.

 

P.P.S. Não me estou a queixar. Como expliquei, tudo isto (ou quase) são compromissos comigo própria, por isso faço porque quero fazer e se sentir que estou perto do ponto de fratura, basta deixar cair alguns. (Agora, quais!? Hum…)

 

 

(Podem ver aqui como este desafio começou)

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply

    %d bloggers like this: