Eu e as minhas histórias Objetivos

33 coisas que aprendi em 33 anos e uma bucketlist

bucketlist

 

Sempre adorei o dia do meu aniversário e isso não está a mudar com a idade. Hoje faço 33 anos e sinto que a minha vida ainda agora está a começar. E estou tão entusiasmada com tudo o que ainda está para vir…

 

33 coisas que aprendi em 33 anos de vida

 

1 – Há várias definições de sucesso e a minha não tem de ser a mais convencional.

2 – Podemos aprender praticamente tudo o que quisermos.

3 – O mundo é mesmo muito grande e ainda me falta ver tanto.

4 – A minha atitude é o fator que mais contribui para a minha felicidade (ou falta dela).

5 – Não posso controlar aquilo que me acontece, mas posso controlar a forma como reajo.

6 – Não vale de nada viver com arrependimentos.

7 – É mesmo importante ouvirmos a nossa intuição, ela sabe sempre qual é a escolha certa.

8 – Mas preciso de silêncio e de tempo apenas comigo própria para a conseguir escutar.

9 – Nem todos vão compreender as minhas decisões, e não faz mal nenhum.

10 – Não preciso de ver o caminho todo para começar a percorrê-lo.

11 – Na verdade, é muito provável que apenas consiga ver o caminho todo depois de dar os primeiros passos.

12 – Se eu não for atrás dos meus sonhos, ninguém irá por mim.

13 – Conhecer pessoas novas é, na maior parte das vezes, maravilhoso, mesmo para quem é introvertido.

14 – Ninguém perde tempo a pensar em mim nem nas minhas decisões, ninguém está preocupado com a minha vida.

15 – Devemos preocupar-nos mais com o nosso alinhamento interno e menos com aquilo que é esperado de nos.

16 – Só é possível sermos felizes se mantivermos os nossos pensamentos e as nossas ações alinhados com os nossos valores.

17 – A forma como falo para mim própria molda a pessoa que sou.

18 – A linha da meta está sempre a avançar, isso é apenas natural e faz parte da minha evolução enquanto pessoa.

19 – Falhar é aprender.

20 – O passado está no passado, não define o presente nem determina o futuro.

21 – A história que eu construo à volta de uma dada situação determina a forma como essa situação me vai afetar.

22 – Só vou crescer se me esticar um bocadinho mais do que aquilo que acho que sou capaz.

23 – A meditação faz-me bem.

24 – Como diz o Tony Robbins, e como não há forma tão bonita de dizer isto em português, “where focus goes, energy flows”.

25 – Não vale a pena complicar o que é simples nem preocuparmo-nos quando não há nada que possamos fazer.

26 – Não temos falta de tempo, temos dificuldades em estabelecer prioridades.

27 – Às vezes há coisas de que temos de abdicar para conseguirmos conquistar outras. Mas o desapego e a disciplina treinam-se.

28 – Não temos de ser os melhores, basta darmos o nosso melhor.

29 – Só depende de nós.

30 – Quando nos abrimos ao mundo, o mundo retribui de uma forma maravilhosa.

31 – Ter o apoio das “nossas pessoas” torna tudo mais fácil.

32 – Não há nada mais importante do que irmos atrás dos nossos sonhos.

33 – Sou (somos todos) capaz de muito mais do que imagino ser capaz.

 

Uma Bucketlist

E ainda, 35 coisas para conquistar/concretizar antes de ultrapassar os 35 anos.

 

Tenho 3 anos para tentar fazer isto tudo. Algumas destas coisas já sei exatamente quando vão acontecer (como a nº 6, yay!), outras não faço a mais pequena ideia. Mas fica a lista:

 

Viagens

1 – Viver 3 meses na Califórnia

2 – Fazer uma roadtrip por New England

3 – Ir a Nova Iorque em Dezembro

4 – Voltar a Paris, com mais calma

5 – Fazer uma viagem grande em Itália

6 – Voltar a Londres

7 – Ver mais de Portugal

8 – Voltar aos Açores

9 – Voltar a Nova Iorque mais uma vez (em qualquer altura do ano)

 

Profissional

10 – Lançar a minha plataforma profissional de freelancer em marketing de conteúdos

11 – Lançar o meu projeto secreto

12 – Fazer as formações que me vão permitir trabalhar em tudo o que quero

13 – Voltar a ter estabilidade financeira nas minhas novas áreas de atuação

14 – Ter estabilidade financeira suficiente para poder fazer todos os cursos que despertem o meu interesse e comprar todos os livros que me apeteça

15 – Ter, pelo menos, 2 livros publicados

16 – Dar os meus primeiros workshops

17 – Lançar 2 produtos digitais

18 – Escrever um livro juvenil

19 – Ajudar outras pessoas a perseguirem os seus sonhos.

20 – Sentir que estou exatamente onde devia estar.

21 – Comprar um MacBook Pro

 

Outras coisas fixes

22 – Fazer skydiving

23 – Fazer um retiro de silêncio

24 – Sentir-me perfeitamente saudável

25 – Andar a cavalo

26 – Nadar com golfinhos

27 – Ter o meu próprio podcast

28 – Conhecer o meu maior ídolo de desenvolvimento pessoal

29 – Fazer uma grande festa com todas as pessoas de quem gosto

30 – Conseguir fazer 8 elevações

31 – Conseguir fazer a posição do corvo

32 – Conseguir fazer o pouso sobre a cabeça

33 – Ir a mais concertos do David Fonseca

34 – Ver o Hamilton

35 – Ir ao Wizarding World of Harry Potter

 

E vocês, o que querem conquistar nos próximos 3 anos?

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Andreia Moita
    January 5, 2018 at 5:52 pm

    Filipa, concordo imenso com algumas das tuas aprendizagens, porque também eu já as aprendi como “Podemos aprender praticamente tudo o que quisermos” ou “Sou (somos todos) capaz de muito mais do que imagino ser capaz”. No entanto, há outras que ainda preciso de aprender e acredito que ainda vou a tempo, como “Não posso controlar aquilo que me acontece, mas posso controlar a forma como reajo” ou “Não vale a pena complicar o que é simples nem preocuparmo-nos quando não há nada que possamos fazer”. Obrigada por partilhares as tuas lições de forma sincera. Muitos parabéns pelo teu aniversário! E pela tua forma de escrever também 🙂

    • Reply
      Filipa Maia
      January 5, 2018 at 10:21 pm

      Muito obrigada, querida Andreia, ainda bem que gostaste =)
      Claro que ainda vais muito a tempo. A primeira que dizes ainda não ter aprendido é, para mim, das mais importantes. A sério, faz toda a diferença na nossa vida, e posso-te dizer que como cá em casa temos sido os dois a aprender isso, a nossa vida tem melhorado imenso, individualmente e a dois 🙂 Se ainda não leste, sugiro que pegues no livro “The obstacle is the way” do Ryan Holiday (não sei se existe em português). Acho que ias gostar 😉

Leave a Reply

%d bloggers like this: