Ritual matinal

 photo morning routine 2_zpswtvgbhiy.jpg

 

Cada vez mais se ouve falar (ou melhor, se lê na internet) sobre “morning routines” ou rotinas/rituais matinais. Por exemplo, vários dos podcasts que costumo acompanhar nas áreas da saúde e produtividade dão um ênfase muito grande a esta prática. Vários são os artigos que relatam que as pessoas mais bem sucedidas deste mundo têm os seus rituais matinais muito bem estabelecidos. Alguns dos mais conhecidos rituais matinais, por exemplo, são os do Tim Ferriss ou do Tony Robins (esta última inclui crioterapia!). Estas pessoas alegam que o nosso ritual matinal define todo o resto do nosso dia, e por isso mesmo devemos agir logo de manhã de uma forma intencional. Também muito tenho ouvido falar do livro The Miracle Morning, que quero muito ler. Parece ajudar muitas pessoas neste campo e tem excelentes críticas.

 

Penso que este não é um hábito fácil de estabelecer, e eu própria ainda estou a trabalhar para o conseguir, mas é mesmo um processo. Esse processo de encontrar um ritual matinal ideal pode ser longo, mas tenho tentado diversas variações e penso que mais cedo ou mais tarde vou conseguir encontrar o ritual que melhor se aplica à minha vida. E acredito que a chave principal neste tópico é mesmo esta: não há regras nem limites, cada um tem de encontrar o ritual que melhor se adapta a si. Cada um pode ter um ritual tão curto ou tão longo como desejar, desde que se sinta bem com isso. É óbvio que para quem tem dificuldade em acordar cedo, por exemplo, não convém estabelecer um ritual de duas horas, mas se outra pessoa se sente melhor seguindo um ritual de duas horas, então seja. Cada um deve experimentar várias coisas e procurar o que melhor se adapta a si.

 

As componentes que mais vejo recomendadas para um bom ritual matinal são as seguintes:

  • hidratação: após tantas horas sem nos hidratarmos enquanto estamos a dormir, o corpo precisa de uma boa dose de água
  • saúde mental: meditação, afirmações positivas, gratidão, visualização, ou simplesmente silêncio
  • movimento: entre yoga, alongamentos, caminhadas ou mesmo o treino do dia

 

No entanto, muitas outras podem ser incorporadas, como:

  • projetos pessoais (escrever um livro, manter um blog, criar uma empresa, criar artesanato…)
  • aprendizagem (aprender algo novo, uma língua, a costurar, a tricotar, ou simplesmente ler um livro…)
  • planear o dia, fazer e tomar o pequeno almoço, preparar a marmita

 

As possibilidades são imensas e cada um saberá o que pretende incorporar no seu ritual matinal.

 

Um dos benefícios de ter um ritual bem estabelecido é evitar ter de tomar decisões logo de manhã. Ao contrário do que se acreditava há alguns anos, há hoje em dia estudos que provam que a nossa força de vontade é um recurso finito. Sempre que temos de tomar uma decisão, estamos a usar mais um pouco da nossa força de vontade. Se certas atividades, como meditar, ler ou sentarmo-nos a aprender algo novo, já estiverem pré-definidas ou já forem automáticas, é menos uma decisão que temos de tomar. Não temos de chegar àquele momento e ficar a pensar “Hum, agora vou-me sentar a ler ou vou fazer outra coisa qualquer? Deixa-me cá decidir…” É por este motivo que pessoas como o Mark Zuckerberg ou o Steve Jobs usam (ou usavam) roupa igual todos os dias: menos uma decisão para tomar.

 

Muitas pessoas pensam que simplesmente não têm tempo para terem um ritual matinal, mas não se apercebem que ele pode durar apenas 10 ou 15 minutos. Por exemplo, um ritual matinal pode ser tão simples como:

  • hidratação (1 minuto para beber um copo de água)
  • meditação (2 minutos)
  • alongamentos (5 minutos)
  • planear o dia (2 minutos)

Total: 10 minutos. E ainda podem simplificar mais. No limite, comecem só por se forçarem a beber um copo de água logo ao acordar, ou a meditar 2 minutos se já costumam beber água. A partir do momento que esse hábito esteja implementado, é apenas uma questão de ir aumentando aos poucos, tornando a coisa muito progressiva e fácil de cumprir.

 

Outra questão é que muitos de nós já temos rituais matinais bem estabelecidos, mesmo sem nos apercebermos. Aquilo que fazemos de manhã acaba por ser automático, seja acordar, tomar banho, fazer café, tomar o pequeno almoço, lavar os dentes e sair de casa. Mas a chave dos rituais matinais recomendados pelas pessoas bem sucedidas é ter uma série de atividades intencionais. Atividades que representem um benefício para o nosso dia a dia, e não apenas aquelas que nos permitem sair de casa arranjados e sem fome. Trata-se então apenas de incorporar novos hábitos na nossa rotina, mas escolhe-los de forma intencional e tendo em mente aquilo que nos faz melhor a nós.

 

 photo morning routine_zpsmh0hwfyh.jpg

 

Uma forma que arranjei de começar a ler mais, foi incorporar essa atividade no meu ritual matinal. Por isso hoje em dia tenha logo de manhã 20 a 30 minutos dedicados a ler. Não é muito, mas é mais do que tenho feito ultimamente, uma vez que basicamente me tenho limitado a ler quando vou para a cama, um pouco mais aos fins de semana e em viagens de avião ou comboio. Tenho gostado muito de o fazer e é uma excelente forma de me impedir de começar a manhã a mergulhar logo nas redes sociais, essa atividade tão produtiva e enriquecedora (só que não). Com isto, estou a ponderar aumentar o meu objetivo do ano para 36 livros, o que dá 3 livros por mês e que me parece muito bom. Ainda não sei, talvez seja demasiado ambicioso e por isso ainda não alterei no desafio do Goodreads mas é algo que ando a ponderar.

 

Alguns artigos interessantes sobre rituais matinais:

8 Productivity Experts Reveal The Secret Benefits Of Their Morning Routines

Why Creating A Meaningful Morning Routine Will Make You More Successful

Famous and successful people with morning routines

 

E por aí, há mais alguém que tenha um ritual matinal estruturado e intencional?

Leave a Reply