#50/100 – Remar contra a maré

#100palavraspordia

 

Às vezes parece que estás por tua conta. Que és só tu contra o mundo. Que há um monte de pessoas que pensavas que iam estar sempre lá e que afinal, uma a uma, começam a virar as costas.

 

Sentes-te só, sentes que sozinho nunca vais conseguir. Sentes que não és capaz. Pensavas que ias ter muito mais apoio do que aquele que efetivamente estás a receber. Começas a ver que a jornada vai ser longa e pensas que, sem esse apoio que pensavas que ias ter, não sabes se tens forças para chegar ao fim.

 

Às vezes apetece desistir de tudo.

 

Às vezes, quando és tu, sozinho, contra o mundo, não apetece continuar a lutar.

 

Mas lá no fundo sabes que és forte. Sabes que é difícil, ainda mais difícil do que alguma vez tinhas imaginado, mas também sabes que a luz que existe dentro de ti é capaz de coisas inacreditáveis. E por isso continuas em frente. Um passo de cada vez, vais avançando devagarinho, nuns dias mais confiante do que noutros, numas alturas mais alegre e sorridente do que noutras, mas vais avançando. Sabes que só depende de ti. Sabes que sempre dependeu e sempre vai depender apenas e só de ti. Não desistes, não baixas os braços nem a cabeça, e continuas a trabalhar todos os dias, continuas a percorrer o único caminho que sabes fazer sentido.

 

Remas contra a maré no meio da multidão que vai ficando para trás. E quando olhas para o lado, percebes que são muito poucos os que te acompanharam, os que ficaram até ao fim. Os que, na verdade, estão sempre lá, ao teu lado, e nunca pensaram sequer em arredar pé. Esses nunca deixam de te dar força nem de te aplaudir. Esses nunca viram as costas. Nunca deixam de te ajudar a levantar quando cais, nem de te congratular quando finalmente levantas voo.

 

No fim, é com esses que vais celebrar. Apesar de te parecer que no fim alguns dos que ficaram para trás vão voltar a aparecer na fotografia, são os que sempre lá estiveram que importam. Os que nunca vacilaram. São essas as tuas pessoas.*

 

 

*como aprendi com a pessoa que melhor fala destas coisas.

 

quote-tom-bilyeu

 

 

(Podem ver aqui como este desafio começou)

4 Comment

  1. Só tenho uma coisa para te dizer, correndo o risco de ser repetitiva e de acharem que o digo só por dizer: muito bom! Muito bom!

    1. Mil vezes obrigada! Eu sei que tu estás sempre lá =)

  2. Adorei a frase final! E mesmo que estejas “sozinha”, nunca estás sozinha! O teu sonho está contigo 🙂

    1. Mesmo, Rita! Mas às vezes parece ou sentimos mesmo que estamos sozinhos… Passa rápido =)

Leave a Reply