#49/100 – Foca-te no processo

#100palavraspordia

 

No outro dia perguntaram-me se me sinto completamente realizada neste preciso momento. Respondi que sim. Eu sei que pode parecer estranho, para a pessoa que perguntou com certeza que pareceu, porque tenho tantos sonhos ainda por realizar. Mas a chave está definitivamente em desfrutar do processo e não nos focarmos apenas no destino. Sei que isto pode parecer cliché mas é porque é mesmo assim. Sim, eu sei que ainda não tenho livros publicados, por exemplo, mas sei também que estou a trabalhar para isso. Estou a dar tudo de mim e a fazer tudo o que está ao meu alcance para conseguir chegar lá. E neste momento, e em todos os passos do caminho, isso tem de ser suficiente para eu me sentir feliz e realizada. Se não me sentisse feliz agora, duvido muito que quando passasse a meta não estivesse já a pensar no objetivo seguinte. E é assim que as pessoas perdem a oportunidade de serem felizes: quando acreditam que só depois de chegarem a um determinado marco é que vão ser felizes. Isto é válido para todos os outros sonhos que tenho (e que são tantos).

 

Por isso foca-te no processo. Concentra todas as tuas forças em fazer o máximo que conseguires para chegar lá. Duvida sempre quando te dizem (mesmo que sejas tu a dizer a ti próprio) que só quando chegares ao destino é que vais conseguir ser feliz. Dá tudo por tudo, dá tudo de ti e transforma a certeza de que estás a fazê-lo na tua forma de seres feliz. Não vaciles, não penses que ainda te falta isto ou aquilo para te poderes sentir verdadeiramente realizado. Convence-te hoje – agora! – que se sabes o que queres e se estás a fazer tudo para o conseguires, então já és feliz.

 

 

(Podem ver aqui como este desafio começou)

5 Comment

  1. Detesto o processo…em dois anos não sei como é que aproveito o processo…diz me como fizeste? :/

    1. Há várias coisas que podem ajudar, Rita. Para mim, as duas principais são: ter um plano, mesmo tendo noção que os planos mudam e que a meio da sua execução podemos já nem querer a mesma coisa, penso que saberes que estás a executar o teu plano faz com que sintas que estás na posição certa; e teres noção que nada muda em ti quando atinges o teu objetivo. Algo muda em ti quando começas a executar. O dia em que atingires o teu objetivo vai ser apenas mais um dia a seguir às centenas de outros dias em que andaste a trabalhar para aquilo. Mas há tantas coisas que ajudam, visualização, identidade, rede de apoio… Um dia ainda escrevo um post sobre isso =)

  2. Aprendi isto nas minhas viagens, via muitas pessoas interessadas em chegar àquele sitio ou ao outro muito rapidamente mas eu sentia que o gozo estava no caminho a chegar ao sitio e quando lá chegasse já teria uma história para contar.
    Gosto muito do teu blog, a acompanhar 🙂

  3. Aprendi isto nas minhas viagens, via muitas pessoas interessadas em chegar àquele sitio ou ao outro muito rapidamente mas eu sentia que o gozo estava no caminho a chegar ao sitio e quando lá chegasse já teria uma história para contar.
    Gosto muito do teu blog, a acompanhar 🙂

    1. Tão verdade, Marta! Também sinto isso nas viagens. Ainda bem que gostas, fico mesmo muito contente, até porque já leio o teu há algum tempo =)

Leave a Reply