#15/100 – O silêncio

 

Há uns dias li este post da Marta e fiquei com imensa vontade de fazer uma coisa deste género. Já umas semanas antes também a Joana me falou de algo semelhante mas de mais curta duração e aqui mesmo em Portugal e já tinha ficado a pensar no assunto. Um retiro deste género é mesmo a minha cara e acho que neste momento particular da minha vida ia fazer-me mesmo bem. Entretanto, já falei com algumas pessoas sobre o assunto e a maior parte delas não compreende porque se decide fazer coisas deste estilo. A grande maioria das pessoas reage com afirmações do tipo “Não gosto do silêncio”, “sou incapaz de estar 5 minutos calada, quanto mais 10 dias”, “não consigo estar quieta nem calada”, “não gosto de perder tempo e pensar em mim própria”. Para mim, nenhuma destas afirmações faz sentido (o silêncio é tão bom) mas muito menos a última. “Perder tempo a pensar em mim”? Pensar em mim é um enorme investimento de tempo, é o que me permite perceber quem sou e porque atuo ou reajo de certas formas, o que quero para mim e para o meu futuro. É o que me leva a ter ideias, e que bom que é ter ideias. Gosto muito de estar com pessoas, mas também gosto muito de estar sozinha, sempre gostei, e acredito que passarmos tempo apenas com nós próprios é imprescindível para conseguirmos ter um auto-conhecimento que nos permita crescer e avançar na direção dos nossos sonhos.

 

 

(Podem ver aqui como este desafio começou)

 


 

Para receberes o ficheiro PDF com o teu marcador de revisão subscreve por e-mail a Newsletter Deixa Ser.

(Também não gosto de SPAM, por isso prometo que só vou enviar conteúdo interessante)

 

Leave a Reply